Projeto Robótica Pedagógica: o resgate do PROUCA para o Ensino de Ciências – na educação 4.0

Autores

  • David Gentil de Oliveira PPGDOC - Programa de Pós-Graduação em Docência em Educação em Ciências e Matemática - Universidade Federal do Pará
  • Wellington da Silva Fonseca Universidade Federal do Pará

DOI:

https://doi.org/10.15536/reducarmais.3.2019.79-86.1406

Palavras-chave:

Robótica Pedagógica, PROUCA, Arduino, Ardublockly, BNCC.

Resumo

O presente artigo vem demonstrar a importância da Robótica Pedagógica como forma de ensino nos anos finais do Ensino Fundamental, por meio do resgate do Programa Um Computador por Aluno (Prouca) para a Robótica Pedagógica, as plataformas Arduino e Ardublockly, de acordo com a BNCC – Base Nacional Comum Curricular junto ao Ensino de Ciências – Física. Com isso, desenvolveu-se uma análise quantitativa, a partir de projeto de oficinas e treinamentos de introdução à robótica pedagógica na escola municipal Major Cornélio Peixoto no município de Santo Antônio do Tauá no estado do Pará, possibilitando aos professores e alunos a oportunidade de ampliar as discussões das teorias estudadas em sala de aula, com apoio do Laboratório de Engenhocas da Universidade Federal do Pará (UFPA). observou-se, que a utilização da Robótica Pedagógica deve ser incentivada, planejada e desenvolvida considerando os aspectos de aprendizagem, interagindo de forma consciente com os alunos, propiciando um despertar ativo e dedicado, o que irá refletir positivamente no desenvolvimento crítico do aluno com relação aos seus conhecimentos científicos, estimulando para a formação de futuros engenheiros, e profissionais da área de Ciências Exatas em geral, para que possam utilizar de todo aprendizado adquirido na área de ciência e tecnologia, para assim, ingressarem de forma qualificada no mercado de trabalho. 

Downloads

Publicado

2019-05-24

Como Citar

de Oliveira, D. G., & Fonseca, W. da S. (2019). Projeto Robótica Pedagógica: o resgate do PROUCA para o Ensino de Ciências – na educação 4.0. Revista Educar Mais, 3(1), 79-86. https://doi.org/10.15536/reducarmais.3.2019.79-86.1406

Edição

Seção

Artigos